Mais uma da Herdeira da MZB

Assim como a Marion Zimmer Bradley era extremamente atenciosa com seus fãs e pupilos, Deborah J. Ross, amiga, pupila e escritora oficial da série Darkover após a morte da MZB, tem sido atenciosa comigo e consequentemente com todos nós fãs brasileiros da série Darkover , da MZB e da própria Deborah.

Em visita ao Flor de Kireseth, Deborah elogiou a qualidade visual do site (já que não fala portugues) e me deu diversas dicas de sites, blogs e grupos de discussão onde posso pegar mais informações sobre MZB, Darkover e Deborah J. Ross.

Hoje ela me enviou uma entrevista que concedeu a um site italiano sobre Darkover. Traduzi os trechos que achei mais pertinentes.


Quando encontrou Marion Zimmer Bradley pela primeira vez? E como sua amizade e sua harmonia profissional com ela nasceram?
Em algum lugar por volta de 1980, escrevi para a Marion uma carta de fã. Eu estava treinando artes marciais (tai chi chuan e kung foo) e começamos uma conversa sobre empoderamento, mulheres, fantasia e escrita. Isso um pouco antes dela começar a editar SWORD AND SORCERESS, para a qual ela comprou minha primeira pequena história profissional. Ao longo dos anos, nos tornamos amigas bem como escritoras parceiras e editora/escritora. Próximo do fim da vida dela, conforme sua saúde declinava, conversamos sobre trabalhar juntas, como escritores senior/junior. Ela era muito familiarizada com meu trabalho a partir de todas as histórias que ela havia editado, não somente em SWORD AND SORCERESS, mas muitas das antologias de Darkover, SPELLS OF WONDER, e sua revista de fantasia. Reconhecemos que minha voz literária natural, bem como minha visão de Darkover, era muito próxima da dela. Próximo de sua morte, ela tinha aprovado meu esboço para THE FALL OF NESKAYA, e eu tenho pilhas de anotações para os próximos dois livros.

Marion Zimmer Bradley amava descobrir e seguir novos escritores talentosos. Penso em você, Diana L. Paxson ou Mercedes Lackey, mas a lista poderia ser bem maior. Como parecia a Marion Zimmer Bradley durante esse processo? E o que ela sugeria para seus escritores?

Marion encorajou muitos escritores ao longo dos anos. Ela amava descobrir novos talentos. Por um tempo, ela deu aulas de escrita, e fui uma afortunada por estudar com ela. Ela tinha firmes opiniões sobre o que faz uma boa história, e você pode ler alguns de seus ensaios e conselhos para escritores nesse site - http://www.mzbworks.com/


Sra. Ross, herdar a saga Darkover não é, sem nenhuma dúvida, uma tarefa fácil. Como você conseguiu essa oportunidade? E o que você faz toda vez que tem que começar um novo livro sobre Darkover?
É muito como escrever ficção histórica. Faço pesquisas, utilizando não somente o trabalho publicado da Marion mas o DARKOVER CONCORDANCE e os artigos dela nos antigos jornais sobre Darkover. A secretária de Marion, Elisabeth Water, e Marsha Jones na DAW (Editora), tem estado disponíveis como fontes de pesquisa.

Eu tento criar linhas de histórias que sejam condizentes com a visão de Marion sobre Darkover e sobre os temas que eram mais significativos para ela.  Desde que trabalhei bem de perto com a MZB Literary Trust, eu martelo um detalhado esboço antes de começar. Uma vez que esteja aprovado, eu mando o processo para o meu cérebro criativo. Porque não estou tentando distorcer minha própria voz, eu posso então escrever a partir do meu coração. Acho que o esboço me levará na direção certa e que eu posso fluir com o que vier para mim.

A saga Darkover sempre lidou com cortesia e sensibilidade grandes assuntos como : a emancipação das mulheres, homossexualidade, o diálogo entre diferentes culturas e civilizações. O quanto esses assuntos são importantes em seu trabalho de escritora e co-escritora da saga?
Eles são cruciais no entendimento do mundo de Darkover, mas também é importante que temas sociais e políticos não sejam a base para uma história.  Nós nos preocupamos com personagens, que enfrentam situações desesperadoras e tendo que fazxer difíceis escolhas - essas são as coisas que levam um leitor através da história e que faz com que isso se torne vivo.

Em qual romance você está trabalhando exatamente agora? Sabemos de um novo livro sobre a saga Darkover, THE CHILDREN OF KINGS, que será lançado no futuro (alguns rumores dizem que no final de 2011). Você poderia nos dar alguma antecipação?
Haverão (pelo menos) mais 2 livros Darkover "modernos". THE CHILDREN OF KINGS é uma aventura de ação locada nas Cidades Secas, quando contrabandistas interestelares instalam uma base lá e começam a armar os habitantes das Cidades Secas com dinamitadores. O segundo irá trazer Darkover e a Federação Terráquea em contato novamente e eventualmente uma nova resolução. Depois disso, irei trabalhar em THUNDERLORD, uma continuação de STORMQUEEN! (Rainha da Tempestade). Marion escreveu somente algumas páginas da cena de abertura, então não sei o que ela pretendia, mas certamente, isso tem um potencial excitante.


È isso aí Deborah!
A Marion criou um mundo tão complexo que por mim ela (*a Deborah agora já que a Marion já foi morar lá em Darkover pessoalmente) pode continuar escrevendo romances nesse mundo pro resto da vida.

E vocês viram isso? Habitantes das Cidades Secas armados com dinamitadores? Os caras já eram os piores bandidos darkovanos e agora eles irão desrespeitar a Aliança, que diz que em Darkover só podem existir armas nos quais os dois lutadores correm o risco de morrer! Como os darkovanos reagirão a essa quebra da Aliança??

Aguardamos ansiosos para ler!



Abraços, bredin!

Comentários

  1. Cara, ela é uma simpatia... Gentil e humilde. mas tudo que meu cérebro conseguiu guardar foi: VAI TER CONTINUAÇÃO DE RAINHA DA TEMPESTADE!!!!!!!!kakakakakakakakakakakakakakkaka.
    Senhor da Luz, que essa mulher tenha uma vida longa e produtiva :D

    ResponderExcluir
  2. kakakakakakak, ai, ai, adoráveis cérebros darkovanos que só se entendem entre si (quando conseguem se entender!)... É tão triste o fim de Rainha da Tempestade que realmente há uma curiosidade, uma ânsia por saber o que seria daquela princesa letalmente poderosa, em estado de extase ao longo dos tempos. Algo que se aproximaria dessa continuação é o projeto Thunderlord delas né, só que a Debbie (olha que intimidade!), tá lançando Children of Kings que é uma aventura nas cidades Secas e pós-Regis Hastur... Thunderlord só Deus sabe quando vai ficar pronto, se é que vai! E sim, ela é uma simpatia mesmo, e por sinal tem face e me add!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade em relação a Dorilys (que eu queria que fosse o nome da minha futura filha, mas meu marido veto kakakak), ela fica lá no mundo superior e pronto...Vai seguir o caminho espiritual dela, e o corpo vai ficar preservado, e acabara no Castelo do Comyn.
      Em um rápido momento, de um livro que não lembro qual (depois eu procuro)...Encontram ela dormindo eu seu caixão de vidro,no depósito do Castelo. Foi a maneira doce da titia Marion, deixar claro que a menina empacotou,aff!!!
      O que eu quero é saber como o restante do povo ficou, qual foi o fim da Renata, da Cassandra (acho que era esse o nome), e do outro que ia ser rei...O fim desse livro é uma tristeza só, ninguém pensou nessa menina, pobre princesinha.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

De volta ao primordial - The mists of Avalon

HERANÇA E EXÍLIO - A Herança de Hastur e O exílio de Sharra

MEU PEQUENO DICIONÁRIO DE EXPRESSÕES E COISAS DARKOVANAS